REDUÇÃO DE DANOS

Um outro olhar sobre o ser humano

O que se pode usar

Redução de Danos

JUDICIÁRIO, SAÚDE E USUÁRIO

O QUE SE FALA, PENSA E ESCREVE SOBRE O CRACK

PREVENÇÃO

Sexo, Drogas e Redução de Danos

A VIDA E O RESPEITO AS DIFERENÇAS

Direitos humanos em defesa do SUS

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

FILIE-SE A ABORDA


Prezad@s,

A luta pela redução de danos, e os direitos humanos de usuários e usuárias de drogas, passa pela organização comunitária e a formulação de respostas conjuntas, a participação de todos é necessária e todos são chamados a colaborar.
.

Venha fazer parte da ABORDA.




O valor da anuidade para 2017 tá fixado em R$80,00
Conta para deposito é:
Banco do Brasil
C/C: 6969-8
AG: 4211-0
AGUIA MORENA REDUÇÃO DE DANOS

Envie a ficha e seu comprovante por email abordabrasil@hotmail.com







NOME COMPLETO\ NOME SOCIAL:
ENDEREÇO:
CPF:
IDENTIDADE:
FORMAÇÃO:
OCUPAÇÃO:
CIDADE:
ESTADO:
CEP:
E-MAIL:
SEXO: ( ) MASCULINO ( x ) FEMININO
TEL.: ( )
CEL.: ( )
ENTIDADE/ MOVIMENTO \ INSTITUIÇÃO QUE PARTICIPA (Fora a ABORDA):
NOME:
NOME:
NOME:
CARGO:
CARGO:
CARGO:
Cargo na ABORDA – ( ) Associado\a ( ) mobilizador\a ( ) articulador\a ( ) diretoria ( ) conselho
Facebook:

TWITTER:
DESEJA FALAR ALGO SOBRE VOCÊ:





Valor de filiação 80,00r$, Conta para o deposito de filiação:
AGUIA MORENA REDUÇÃO DE DANOS : Banco do Brasil
                                           C/C: 6969-8 
                                      AG: 4211-0
                                         
OBS: escanear o deposito e enviar para e-mail da Aborda: abordabrasil@hotmail.com

_________________________________________________________
ASSINATURA DO FILIADO


terça-feira, 15 de agosto de 2017

NOTA ABORDA SOBRE O DESPEJO DO GAPA/RS DE SUA SEDE EM PORTO ALEGRE




“É na soma das lutas dos excluídos que a força se faz e as mudanças acontecem.”
(Domiciano Siqueira)

A ABORDA (Associação Brasileira de Redução de Danos) se manifesta solidariamente aos membros do GAPA/RS, diante do difícil momento que a instituição passa. Acompanhamos atentos o desenrolar dos fatos, fruto do descaso com a saúde pública e do desmonte das políticas de enfrentamento a Aids no Rio Grande do Sul.

A perda da sede, ocorrido no final de semana, ilustra a perda do protagonismo que o RS teve nas décadas de 1990 e início dos anos 2000 com a implementação de políticas que uniam ações de prevenção e cuidado ao HIV/Aids e promoção de estratégias de redução de danos ao uso problemático de álcool e outras drogas. Infelizmente tais serviços estão hoje desativados e esta paralisação certamente contribuiu para o crescimento de novos casos de Aids, elevando o estado, e a capital Porto Alegre, a um dos maiores patamares do Brasil.

Estamos juntos redutores e redutoras de danos do Brasil na luta por uma saúde pública eficiente e humana, na consolidação de políticas de inclusão pautadas nos Direitos Humanos, no somatório de forças dos movimentos que se pautam no controle social e na garantia de conquistas.

Nossa solidariedade ao GAPA/RS e nosso repúdio ao Governo do estado do Rio Grande do Sul e Prefeitura de Porto Alegre, pela falta de sensibilidade diante de uma problemática que exige parcerias e apoios.

Diretoria e mobilizadores da Associação Brasileira de Redução de Danos (ABORDA).


http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/simbolo-do-ativismo-contra-a-aids-sede-do-gapa-e-fechada-em-porto-alegre.ghtml

terça-feira, 27 de junho de 2017

PROGRAMA DO XII Encontro Nacional de Redução de Danos



 XII Encontro Nacional de Redução de Danos e V Seminário Nacional de Redução de Danos, Aids e Hepatites Virais, Tuberculose e Direitos Humanos e II Encontro Nacional ativistas de RD e Fortalecimento dos Direitos Humanos dos PVHA's em Rede

Salvador (BA) 02 a 05 de Agosto de 2017

Centro de Atencão a Saude Dr. José Maria Magalhães Neto
Avenida ACM, s/n
Auditório Marlene Tavares na Divep

Programação

Quarta-feira 02/08
14h Credenciamento
17h Apresentação Espetáculo: Negro bom, é Negro Vivo (Corra para o Abraço)
18h Mesa Abertura:
- ABORDA
- Fórum ONG/Aids da Bahia
-Fiocruz
- Representante da UNODC
-UNAIDS
- Representante do Município de Salvador
- Representante do Governo do estado da Bahia
- Representante do Ministério da Saúde

19h Painel: Cenários contemporâneos da Redução de Danos
Antônio Nery (UFBA)
Edna Flores ( Associação Águia Morena - MS)
Mediação- Álvaro Mendes (Aborda/AC)
20h30min – Confraternização

Quinta – 03/08
9h – Painel: Intersecções no Projeto Ético-Político da Redução de Danos
Paula Adamy - Departamento de IST, Aids e Hepatites Virais
Guilherme Portugal ( Aborda MG)
Francisco Netto - Fiocruz/RJ
Mediação: Liandro Lindner (Aborda/SP)
10h00min Debate

11h Painel Atuação dos Redutores de Danos e Reconhecimento da Profissão
Juma Pereira - Aborda/DF
Matheus Araújo- Aborda /SE
Rafael Baquit Aborda/CE
Mediação: Priscila Gadelha Aborda/PE
13h00min Almoço

14h - Painel Redução de Danos e as Lutas Populares
Nathalia Oliveira - Iniciativa Negra por uma Nova Política de Drogas
Luana Malheiro - Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas
Karen Oliveira Diogo - Redes Trans/Travestis
Mediação –Valéria Pacheco (Aborda MG)
15h30min Debate

16h – Painel -Fronteiras e Drogas: Desafios e Possibilidades
Cleiton Euzebio (UNAIDS)
Ana Neta do Nascimento (SMS Tabatinga - AM)
Felipe David Gomez Bitencourt (SMS Santana do Livramento - RS)
Mediação: Otto Caetano (Aborda GO)
18h Encerramento do dia


Sexta – 04/08
9h Painel- Populações Vulneráveis e Ações de RD
Silvia Giuliane (Ministério da Saúde)
José Vanilson Torres da Silva (Conselho Nacional de Saúde )
Bernadete Aparecida Ferreira (Aborda /TO)
Mediação -Gleyce de Nazaré Teixeira Gonçalves(Aborda/PA)

11h Painel: “ Experiências diversificadas e exitosas em redução de danos"
Daniel Oliveira (Aborda RJ)
Silvia Rea Moreira – Assistida do Programa Corra pro Abraço e militante da Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas - BA
Igor Serra – Piracicaba/SP
Rudson da Silva Nunes (MAPSIR – Movimento Acreano de População em Situação de Rua/AC)
Mediação: Sebastião Junior Aborda/MS

12h 30min Almoço
14h - Política de Drogas no Brasil e América Latina
Domiciano Siqueira (Aborda/MG)
Ingrid Farias ( Aborda/PE)
Graciela Touzé (Intercâmbios -Argentina)
Mediação: Guilherme Portugal (MG)

16h – Discussão da Carta de Salvador pela plenária
Marco Manso (BA), Liandro Lindner (SP) e Edna Flores (MS)
17h - Encerramento com Mobilização de Salvador

Sábado 05/08 – Somente Associados da Aborda
9h - Assembleia da ABORDA
Marco Legal do Terceiro Setor
Condução: Lucas Nascimento Seara (SP) e Michel do Carmo (AC)

11h- Apresentação de articulações feitas pela Diretora até o momento
Condução:Álvaro Mendes,Edna Flores
- Atividades desenvolvidas - Articulações Institucionais - Articulações Soc. Civil
- Planejamento de ações e encontro 2018
Condução: Rosângela Souza (SP)
10 min para cada estado

13h – Encerramento (Diretoria)

quinta-feira, 1 de junho de 2017

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O XII ENCONTRO NACIONAL DE REDUÇÃO DE DANOS


Salvador, capital da Bahia, recebe entre os dias 2 e 5 de Agosto o XII Encontro Nacional de Redução de Danos. O evento reunirá redutores de danos, profissionais de saúde, pesquisadores, ativistas e interessados no tema.

Mobilizadores de todo o país estarão se encontrando nestes dias debatendo os desafios da política de drogas no Brasil, planejando ações de mobilização e refletindo sobre o atual momento politico brasileiro.

As inscrições estão abertas até 31 de Julho ou enquanto não se esgotarem as 250 vagas oferecidas e podem ser feitas no link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf9anpAC7SCCcyL_Pt9kL8jH5dDE3ZN2s6ez2BRb6YUBWaZoQ/viewform?c=0&w=1

A inscrição será confirmada com o pagamento da taxa solidária de R$ 50,00, que garante acesso as salas do evento, recebimento de material e certificado de participação.
O depósito deve ser feito na conta:

Banco do Brasil

AG: 4211-0
C/C: 6969-8
ASSOCIAÇÃO AGUIA MORENA REDUÇÃO DE DANOS

O recibo deve ser enviado para abordabrasil@hotmail.com

Associados em dia estão dispensados da taxa de inscrição solidária, desde que comprovem enviando o depósito da anuidade de 2017 para o mesmo e-mail.

Acompanhe maiores informações através de nosso blog ( http://abordabrasil.blogspot.com.br) e nossa página no facebook (https://www.facebook.com/aborda.brasil)


sábado, 6 de maio de 2017

ENORD encerra em Tabatinga. Encontro discutiu aids, uso de drogas e direitos humanos

Encerrou na tarde de ontem, em Tabatinga (AM), o VIII Encontro de Redução de Danos da Região Norte ( ENORD), reunindo ativistas, gestores, pesquisadores, profissionais de saúde e demais interessados na discussão da aids e uso de drogas na região, em especial nas fronteiras do Brasil com Peru e Colômbia.
Durante três dias os participantes trocaram experiências de prevenção entre populações específicas da região, como os indígenas. O uso crescente e abusivo de álcool e outras drogas nas aldeias e reservas é uma realidade que vem preocupando os gestores da região. Junto com isto os casos de hepatite B e Delta aparecem de forma relevante, sobretudo na área do Vale do Javari, onde se concentra a segunda maior população indígena do Brasil.
Outra peculiaridade levantada foi a presença de transmissão do HIV através de uso de seringas compartilhadas, sobretudo com anabolizantes, silicone e uso de cocaína e heroína (em menor escala). A ação dos redutores em campo de uso registram a presença destes casos, mostrando uma diversidade de prática de usos em toda a região.

MORADORES DE RUA, TRAVESTIS, AIDS E REDUÇÃO DE DANOS

Um dos pontos mais debatidos no encontro foram as formas de redução de danos no uso de silicone, entre travestis e transexuais, Karen de Oliveira Diogo, agente de saúde da Ong Transformação de Porto Velho (RO), expôs as técnicas utilizadas e a necessidade de se ampliar a difusão de informações osbre esta realidade.

Também Hudson da Silva Nunes do Movimento Acreano de Pessoas em Situação de Rua (Mapsir) contou sua experiencia e as dificuldades de acesso aos serviços de saúde que esta população tem, principalmente pelo preconceito e discriminação. Para ele, a organização é o principal instrumento de recuperação da cidadanie e da garantia de direitos.


Pára Alvaro Mendes, coordenador do evento, os resultados foram positivos principalmente diante do desfio de levar estas discussões para o interior da região: “ Este foi o primeiro ENORD realizado fora das capitais, o que proporcionou uma participação maior das comunidades locais como os índios, os profissionais de saúde e os estudantes de nível fundamental e médio”, explica.

No documento final, os participantes pedem o retorno dos Comitês Técnicos de Fronteiras, colegiados criados no passado juntando gestores das cidades fronteiriças, com maior relevância para o HIV, e que discutiam questões específicas e com resolutividade maior.




O próximo ENORD acontecerá em Ji Paraná, em Rondônia, em 2018. A organização desta edição foi da Associação de Redução de Danos do Acre/AREDACRE em conjunto com o Fórum Norte de Redução de Danos/FNRD, Associação Brasileira de Redução de Danos/ ABORDA e Associação de Redução de Danos do Amazonas/ARDAM. Contando com o apoio do UDIAHV/MS, Governo do Estado Do Amazonas/Coordenação Estadual de Aids e Hepatites Virais/Saúde Mental, Prefeitura de Tabatinga/Secretaria de Saúde/Coordenação de IST/Aids e Hepatites Virais, Fórum Saúde do Acre, Associação de Bem com a Vida /ABV, Amatec, Articulação Nacional de Saúde e Direitos Humanos/ANSDH e Movimento de Luta Antimanicomial do Pará/MLA.